Minha Casa Minha Vida

Ter a sua própria casa é o sonho de milhões de brasileiros. Só que, infelizmente, não são todas as pessoas que possuem esse privilégio. Por conta disso o Governo Federal criou, em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida.

O objetivo do programa é o de fornecer condições financeiras para que famílias de baixa renda possam comprar imóveis em áreas urbanas ou rurais. O benefício é concedido em forma de um financiamento que pode chegar ao valor de até 90% do imóvel desejado.

No entanto, é preciso atender as exigências para participar do programa. E se você ficou interessado, no conteúdo a seguir mostraremos como funciona o Minha Casa Minha Vida, quais são suas principais características e outras informações importantes.

Minha Casa Minha Vida – Como funciona o Programa de Habitação

O Minha Casa Minha Vida é um programa Habitacional do Governo Federal, criando em 2009 como parte da estratégia do governo em diminuir o deficit de falta de moradia digna para os brasileiros. Visando aumentar o número de pessoas morando em suas próprias casas, o programa nasceu.

Como resultado, de 2009 pra cá mais de 10 milhões de famílias já foram beneficiadas. E grande parte das famílias brasileiras podem participar do programa, já que a iniciativa contempla faixas variadas de renda. Dessa maneira, o programa destina os maiores financiamentos para as famílias que estão precisando mais.

Por outro lado, o programa também contempla famílias de classe média, oferecendo subsídios e descontos especiais para a construção de casas ou compras de terrenos/imóveis.

minha casa minha vida

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida?

Se a sua família não possuir uma renda bruta mensal superior a R$ 9.000,00, então ela estará elegível para participar do programa. A participação é analisada a partir das faixas de renda das famílias. De maneira que as famílias da faixa 1 recebem o maior aporte. Veja abaixo todas as faixas do programa:

Faixa 1: Essa é a principal faixa do programa. As famílias poderão se inscrever nessa faixa se a renda mensal familiar for de até R$ 1.800,00. As parcelas do financiamento são de acordo com a faixa salarial, não gerando tanto impacto para a família cadastrada.

Faixa 1,5: A segunda faixa representa as famílias que recebem de R$ 1.801,00 a R$ 2.600,00 mensais. O valor liberado para financiamento é de até R$ 47.500,00 e o prazo para pagá-lo pode ser estendido em até 30 anos.

Faixa 2: Essa faixa incluí as famílias que possuem uma renda mensal entre R$ 2.601,00 a R$ 4.000,00. O valor que pode ser concedido nessa faixa é de até R$ 29.000,00.

Faixa 3: Para se inscrever na Faixa 3 as famílias devem possuir uma renda entre R$ 4.001 a R$ 9.000,00. Nessa faixa as famílias não recebem subsídio, mas tem acesso a juros e taxas baixas para financiar imóveis.

Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida

As famílias interessadas em participar da primeira faixa do Minha Casa Minha Vida deverão ir até a prefeitura de sua cidade e solicitar a inclusão no programa. Em seguida, será necessário incluir o nome de sua família no cadastro do programa e esperar a chamada.

Quando a sua família for selecionada, será preciso ir até a agência Caixa indicada para assinar o contrato do financiamento. Nesse dia, você poderá definir e conferir todos os outros detalhes do financiamento do imóvel.

Já para as famílias da faixa 2 pra cima, a inscrição deverá ocorrer em qualquer agência Caixa. Vá até o banco e peça informações sobre como se inscrever no programa.

Minha Casa Minha Vida: Considerações Gerais

Se você está pensando em se inscrever no programa, saiba que o Minha Casa Minha Vida é um programa que poderá mudar a vida de sua família.

Em caso de dúvidas, entre em contato